Lavar roupas com produtos naturais

Outro dia estava procurando um alternativa mais natural de sabão líquido no mercado. Qual não foi a minha surpresa ao encontrar uma embalagem que trazia no rótulo “com óleo essencial”. Comprei o produto e só fui ler a lista de ingredientes quando cheguei em casa (deslize de amadora). Não encontrei nada que lembrasse remotamente “óleo essencial”. Liguei no SAC e a moça me explicou que o óleo essencial havia entrado na composição da “fragrância”. Só que para fazer a “fragrância”, eram usados mais de 100 (CEM!) substâncias químicas diferentes, portanto, ficaria inviável descrever todas elas.

Fiquei irritada e encabulada pensando se era realmente necessária tanta química para lavar a roupa. Resolvi pesquisar na internet uma receita caseira que compartilho com vocês agora a minha versão:

  • 1/2 barra (100g) de sabão de coco de qualidade (uso o da UFE)
  • 2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio
  • 1,2 litro de água
  • 10 gotas de óleo essencial da sua preferência (costumo usar os mais baratos como lemongrass, laranja, limão)

O segredo está em ralar o sabão e misturar com 1/2 litro de água, levando ao fogo até dissolver completamente, sem deixar ferver. Em seguida, adicione o bicarbonato e mexa bem. Depois é só misturar com o resto da água, esperar esfriar, colocar o óleo essencial e guardar em um recipiente apropriado (eu reutilizo a embalagem do sabão de óleo essencial fake). Limpa muito bem e deixa um cheirinho suave.

Agora, não adianta nada usar esse sabão natural e depois impregnar as suas roupas com um amaciante super tóxico. Eu também uso uma receita caseira que dá super certo:

  • 500 ml de água
  • 1 colher de sopa de bicarbonato
  • 2 colheres de sopa de vinagre branco
  • 10 gotas de óleo essencial da sua preferência

Misture tudo e agite sempre antes de usar.

Suas roupas ficarão limpas, cheirosas, macias, sem tóxicos, fragrâncias artificiais e xenoestrogênio. Além disso, você economizará um bom dinheiro e não irá poluir tanto o meio ambiente!

Anúncios

Como usar o app Kindara

Se você quiser monitorar os seus ciclos, pode usar a tecnologia a seu favor contando com a ajuda do aplicativo Kindara.

Atenção: a maioria dos apps têm como base a tabelinha (método nenhum pouco confiável), ou seja, eles fazem uma previsão de quando será o seu período fértil. Fuja desse tipo de aplicativo.

O Kindara, por outro lado, te ajuda a responder a seguinte questão: “eu estou fértil hoje?”, a partir da observação DIÁRIA e consistente dos sinais primários de fertilidade: fluido cervical, temperatura basal e posição do colo do útero (opcional).

Primeiro, baixe o aplicativo no seu celular, pode ser iPhone ou Android.

Em seguida, coloque as informações do seu último ciclo. Você pode começar a qualquer momento, mas, se puder, prefira começar no primeiro dia do seu ciclo (que é o primeiro dia da sua menstruação).

Entendo que pode ser um pouco complicado para algumas pessoas, já que tudo está em inglês. Pretendo ajudar quem está começando e traduzir alguns dos termos mais recorrentes.

Insira os seus dados diariamente na opção DATA. Esses dados são, basicamente:

  • Temperature (Temperatura) / Questionable (questionável), Temperature shift (mudança de temperatura)

Obs: Selecione Questionable se não for uma temperatura confiável (febre, sono interrompido, álcool etc). Selecione Temperature shift para marcar o aumento da temperatura.

  • Cervical Fluid (Fluido cervical): None (nenhum), Sticky (pegajoso), Creamy (cremoso), Eggwhite (clara de ovo), Watery (aquoso). As quantidades são: Little (pouco), Medium (médio) e Lots (muito).

Obs: Fluido cervical é um assunto que gera muitas dúvidas, com o tempo você acaba se acostumando com o seu padrão, mas recomendo um link que me ajudou muito a reconhecer os diversos tipos quando estava aprendendo.

  • Cervix (posição do colo do útero): Hight (altura) – Low (baixo), Med (médio), High (alto), Openness (abertura) – Closed (fechado), Med (médio), Open (aberto), Firmness (firmeza) – Firm (firme), Med (médio), Soft (macio).
  • Sex (sexo): Protected (protegido) ou Unprotected (desprotegido)
  • Menstruation (menstruação): Light (leve), Medium (média), Heavy (intensa). Spotting (sangramento de escape), Start new cycle today? (começar um novo ciclo hoje?)
  • Custom Data (dados personalizados): Pregnancy test (teste de gravidez), OPK (kit de ovulação). Aqui você pode inserir o dado que quiser. Eu gosto de colocar um campo para vitaminas, exercícios, dor de cabeça, sensibilidade, variação de humor etc.
  • Journal (diário): coloque aqui informações que achar relevantes.

 

data.png

Crédito da imagem: blog.kindara.com

 

 

Quando você clicar em Chart (tabela), verá os dados que colocou dia a dia em forma de gráfico.

 

 

Crédito da imagem: blog.kindara.com

Espero que esse post possa ajudar quem está começando a monitorar o ciclo menstrual com o app Kindara. Caso tenha alguma dúvida, é só deixar um comentário que terei o maior prazer em responder.

 

 

Como secar espinhas naturalmente

Quem para de tomar pílula muitas vezes tem que enfrentar o terror das espinhas que parecem voltar com a força da adolescência. Geralmente, essa é apenas uma fase, até que os hormônios se regulem. É óbvio que um estilo de vida saudável e uma dieta limpa também são essenciais para melhorar a aparência da pele.

No entanto, descobri um produto totalmente natural para secar aquela espinha inflamada que aparece de vez em quando. Trata-se do óleo essencial de melaleuca. Ele tem muitas propriedades interessantes, incluindo ação bactericida, antifúngica, germicida, expectorante, antisséptica e cicatrizante.

Para mim, funcionou da seguinte maneira: com a pele limpa e seca, coloco uma gotinha somente na espinha que está inflamada e deixo secar naturalmente.

Como é um óleo muito potente, não é recomendado usá-lo puro, a não ser em casos bem pontuais e em pequena quantidade. Sempre faça o teste para verificar se você não terá uma reação alérgica.

A importância de monitorar o ciclo para quem quer engravidar

Se engana quem pensa que o FAM (Fertility Awareness Method) é só para quem quer evitar a gravidez ou só para quem quer engravidar. Ele pode ser usado em ambos os casos, aumentando, inclusive, as chances de uma gravidez desejada.

Infelizmente, ainda persiste o mito de que um ciclo tem 28 dias e que a ovulação acontece no dia 14. (Leia aqui um post muito esclarecedor sobre o assunto) Isso atrapalha tanto quem quer engravidar quanto quem quer evitar. Espero voltar nesse assunto mais tarde, mas por hoje, gostaria de destacar algumas maneiras pelas quais o monitoramento do ciclo pode ajudar quem quer ter um bebê:

  • Você não precisa adivinhar ou prever quando vai ovular. Os sinais da fertilidade, principalmente o fluido cervical, estão aí para te dizer exatamente qual é o seu período fértil.
  • Você sabe quando a ovulação já aconteceu, por meio da elevação da temperatura basal. A partir desse momento, não adianta mais ficar tentando, você pode descansar e se preparar para um outro ciclo.
  • O seu gráfico mostra vários sinais de que existe algo errado; ciclo anovulatório, fase lútea muito curta, falta de fluido clara de ovo, etc. Ao identificar o problema, fica muito mais fácil conversar com o médico e encontrar uma solução.

Esse monitoramento pode poupar muito desgaste e dor de cabeça em um casal que quer engravidar. Muitas vezes o casal fica meses tentando e não há problema de infertilidade algum, apenas uma questão de timing incorreto.

Veja um exemplo abaixo retirado do blog do aplicativo Kindara (uso e recomendo vivamente!):

ciclo longo

Exemplo de um ciclo longo. Crédito da imagem: blog.kindara.com 

Essa mulher só ovulou por volta do dia 23-25. Vamos supor que o casal sempre tentasse  por volta do dia 14, a gestação seria muito improvável, concordam? E isso não quer dizer que eles precisem de ajuda médica, apenas precisam conhecer melhor o ciclo menstrual, que é, insisto, individual e variável.

Desodorante caseiro

Nessa minha busca por desintoxicar o organismo, descobri o perigo dos xenoestrôgenios. Basicamente, são pseudo hormônios que “enganam” o nosso corpo e desregulam a produção hormonal natural. Eles estão em muitos lugares; tudo que vem da indústria petroquímica (plástico, combustível, parafina, agrotóxicos etc), por exemplo, está repleto dessa substância que fica no nosso corpo por décadas.

Também entram nessa categoria muitos produtos cosméticos e de higiene pessoal. Hoje vou passar para vocês uma receita de desodorante caseiro natural livre de xenoestrogênios, alumínio, parabenos e outras substâncias tóxicas.

É fácil de fazer e muito eficiente.

Você vai precisar de:

  • uma colher de sopa de óleo de coco
  • uma colher de sopa de bicarbonato de sódio
  • 2 gotas de óleo essencial de sua preferência (opcional)

Misture até virar uma pastinha e guarde em um recipiente de vidro ou cerâmica (não use plástico). Uso todos os dias há alguns meses e posso afirmar que o bichinho é bom mesmo, até quando faço exercícios pesados ele segura bem. Faça o teste!

 

Vantagens e desvantagens em usar o FAM

Para quem se interessa por um método contraceptivo natural, o FAM (Fertility Awareness Method) é a minha melhor recomendação. No entanto, acho importante esclarecer os prós e contras para quem quiser utilizar o método. Já adianto que, na minha opinião, os benefícios são muito maiores do que qualquer ponto negativo.

Desvantagens:

  • grande parte das informações relevantes estão em inglês;
  • há um período de aprendizado (geralmente 3 meses) em que você não deve fazer sexo sem proteção, até aprender as regras direitinho e conhecer melhor seu corpo;
  • é preciso ser consistente na observação dos sinais do seu corpo (fluido cervical e temperatura basal);
  • existe uma janela fértil (10 dias, mais ou menos) em que você deverá usar proteção ou se abster;
  • para quem tem vários parceiros ou não está em um relacionamento estável, é preciso usar camisinha sempre, já que o FAM não protege contra DSTs.

Vantagens:

  • tem uma taxa de 99.4% de eficácia, quando feito corretamente;
  • você se sente “empoderada”, já que sabe exatamente o que está acontecendo com o seu corpo;
  • é completamente livre de hormônios e outras substâncias maléficas à saúde;
  • você pode perceber facilmente vários tipos de doenças ou mal funcionamento do corpo observando o ciclo menstrual. Isso facilita o diagnóstico do médico e aumenta as chances de cura, já que o problema é detectado no início;
  • estimula o diálogo entre os parceiros;
  • estimula a experimentação de outras formas de prazer que não envolvam, necessariamente, pênis e vagina;
  • você sabe exatamente que dia a sua menstruação vai vir;
  • para quem quer engravidar, é possível otimizar os melhores dias para ter relação sexual;
  • você não vai precisar comprar mais tantos testes de gravidez de farmácia;
  • estimula um estilo de vida mais saudável; é possível ver o quanto alimentação balanceada, boas horas de sono e exercícios moderados refletem em um ciclo menstrual sem dores e com mais qualidade.

 

Parei a pílula mas não quero engravidar. E agora?

Essa frase foi justamente o que eu escrevi no Google no início de 2016 e não obtive nenhum resultado significativo para o que eu buscava. Esse foi um dos motivos que resolvi começar o blog; ajudar outras mulheres que estejam na mesma situação.

Há algum tempo, já estou introduzindo hábitos mais saudáveis gradativamente; diminui muito o açúcar, não tomo refrigerante, evito glúten e laticínios, comecei a meditar e a fazer yoga. Nunca gostei de tomar a pílula, mas era a única opção mais segura recomendada pelos médicos. Com o tempo, fui percebendo que não adiantava muito ter hábitos saudáveis ao mesmo tempo em que estava engolindo todos os dias hormônios artificiais que bloqueavam a minha fertilidade.

Nessa busca por um estilo de vida mais natural, visitei o ginecologista mais uma vez no final de 2015 buscando uma solução. A mesma resposta de sempre: “Ou você coloca o DIU ou usa camisinha”. Só de pensar em enfiar um negócio metálico no meu útero, sinto arrepios. Fora que li muitos relatos de mulheres que sofreram demais com o DIU; sangramentos e cólicas monstruosas estavam na lista de problemas. E camisinha… ah, que sem graça… Além disso, todos nós já ouvimos histórias de como a camisinha estourou etc. E mais, eu buscava algo em que o controle estivesse nas minhas mãos e que não dependesse de outra pessoa.

Comecei a minha busca nessa maravilhosa ferramenta que é a Internet e encontrei algo que me chamou a atenção: FAM – Fertility Awareness Method (Método de percepção da fertilidade, numa tradução adaptada). Pretendo falar com mais detalhes sobre ele por aqui, mas basicamente, é um método sintotermal onde você observa e registra os sinais da sua fertilidade dia a dia. Esses sinais são, basicamente, três: fluido cervical, temperatura basal e posição do colo do útero. Quando você está fértil (são apenas alguns dias por ciclo) você toma a decisão que preferir: ou usa camisinha, ou se abstém, ou evita a penetração etc.

Minha vida mudou! Posso dizer que foi a melhor descoberta que fiz em anos! Estou muito mais feliz longe daqueles hormônios artificiais horríveis, estou aprendendo muito sobre o meu corpo, e de quebra, percebi uma melhora significativa na sexualidade do casal.

Aos poucos, vou contando tudo o que aprendi e espero poder ajudar quem estiver no mesmo barco.